Troika destruiu 500.000 empregos

7

Segundo o Boletim Económico verão 2013 do Banco de Portugal, com o memorando da troika Portugal já perdeu cerca de meio milhão de empregos. Este ano, Portugal terá menos pessoas empregadas do que em 1960. Em 2014 a situação ainda deve piorar.

O desemprego atingirá este ano proporções dramaticamente gigantescas em Portugal. E a destruição de postos de trabalho continuará a bater os recordes mais negativos.

O jornal “Diário de Notícias” sublinha que “já este ano Portugal terá menos pessoas empregadas do que em 1960” e que “o período de ajustamento da troika apagou do mercado cerca de 500 mil empregos”.O jornal salienta ainda que Portugal terá este ano 4.432.000 postos de trabalho e, em 2014, 4.375.000, valores inferiores a 1960, quando Portugal tinha 4.465.000 empregos. De acordo com as previsões do Banco de Portugal, o número de empregos cairá este ano 4,8% e continuará a cair em 2014.

O Banco de Portugal prevê agora que em 2013 sejam destruídos 222.500 empregos e em 2014 57.400. Em 2012, terão sido destruídos mais de 200.000 postos de trabalho. As atuais previsões agravam as previsões anteriores.

A OCDE divulgou nesta terça-feira que prevê uma subida da taxa de desemprego em Portugal para 18,6% no final de 2014, tendo esta taxa, inferior à realidade, atingido 17,6% em maio de 2013.

É neste quadro que o governo PSD/CDS-PP e a troika querem despedir muitos milhares de trabalhadores na administração pública, agravando dessa forma ainda os números brutais do desemprego em Portugal.

esquerda.net

About el comunista (69127 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: