ÚLTIMA HORA:

Brasil levanta-se contra a retirada de direitos

O Dia Nacional de Greves e Paralisações contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, assinalado ontem em várias cidades brasileiras, foi «um sucesso, rumo à greve geral».

A mobilização, inicialmente convocada como greve geral pelas oito centrais sindicais brasileiras, mudou de nome nas últimas semanas para «Dia Nacional de Greves e Paralisações», tendo sido dinamizada também pelos movimentos populares que integram as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo

As cidades de pelo menos 18 estados acordaram ontem com protestos contra a PEC 55, que estabelece limites para o investimento em serviços públicos para as próximas duas décadas.

No acto de encerramento, ao final da tarde, na Praça da Sé, em São Paulo, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, declarou que as iniciativas foram «um sucesso, rumo à greve geral».

Simultaneamente advertiu para o «cuidado» a ter pelo facto de haver actualmente naquele país «muitos opositores às causas dos movimentos sociais e às causas populares», a começar pelos media. Sobre a greve geral, acrescenta que virá no momento «da reforma da Previdência que Temer está propondo, já que este é um dos temas mais inflamáveis para nós, trabalhadores e trabalhadoras».

Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), reiterou a importância deste dia nacional de luta e esclareceu que os trabalhadores começam a perceber as implicações da agenda regressiva instituída pelo presidente não eleito. «A partir da constituição de um governo ilegítimo, Temer advoga um conjunto de medidas que irão dificultar por demais a vida do povo, sobretudo dos mais humildes», denuncia.

O plano de privatização da Petrobras foi outro motivo que impulsionou os  protestos. Em Macaé, Rio de Janeiro, trabalhadores do petróleo manifestaram-se em vias públicas do município e cortaram o trânsito.

As manifestações foram ainda participadas por estudantes universitários que ocuparam universidades federais. Mais mobilizações foram anunciadas para o dia 27 de Novembro, data prevista para a votação da PEC no Senado.

Aprovada pela Câmara dos Deputados no passado dia 26 de Outubro, a PEC 241 passou a tramitar no Senado como PEC 55.

http://www.abrilabril.pt

Categorías

Acerca de el comunista (50236 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: