ÚLTIMA HORA:

Temer e Cunha produziram as provas da autoria do golpe, diz senadora

Em pronunciamento no plenário nesta quinta-feira (20), a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) lembrou que há um ano, em 17 de abril de 2016, a Câmara dos Deputados dava início ao impeachment da então presidenta Dilma Rousseff ao autorizar a abertura do processo pelo Senado. Para a senadora, o “desvio de finalidade” do então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de dar curso a uma ação política de “promover o golpe” contra Dilma, fica cada vez mais claro.

Vanessa fez referência à entrevista de Michel Temer concedida à Band no dia 15 de abril, em que ele confessa que Cunha mudou de ideia sobre arquivar os pedidos de impeachment depois de saber que não teria os três votos do PT no Conselho de Ética da Câmara para impedir a abertura de processo contra ele. Para piorar a situação, segundo a senadora, Cunha, que está preso em Curitiba, disse em carta que submeteu a Temer, 48 horas antes, o parecer que deu início ao processo.

“A decisão política já estava tomada, mas o tempo é o senhor da razão. É o tempo da verdade. E o tempo tem mostrado, com muita lucidez, com muita transparência, para o Brasil e para o mundo inteiro, que o que aconteceu no dia 17, tendo início nesse dia, nada mais foi do que um golpe parlamentar efetivo”,afirmou o deputada.

E acrescenta: “Estamos diante de conspiradores que deram início a destruição do Estado brasileiro. Eles próprios produziram as provas para a defesa da presidenta Dilma no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal. Se havia falta de elementos por parte da população brasileira para chegar a essa conclusão, hoje não há mais”.

Ela reforça que durante todo o processo tramitado no Senado, a bancada da oposição ao golpe denunciava que a decisão de Cunha era “um desvio de finalidade que por si só seria suficiente para barrar, embargar a continuidade daquele processo”.

“O tempo tem demostrado que se tratou de uma decisão política para tirar a presidenta do poder pela razão que todo o Brasil está assistindo. Porque a presidenta Dilma jamais aceitaria promover a reforma da Previdência tal qual como está sendo promovida. Porque a presidenta Dilma jamais aceitaria uma reforma trabalhista que rasgasse completamente a CLT”, enfatizou a senadora.

Do Portal Vermelho

Anuncios

Categorías

Acerca de el comunista (58993 Artículos)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: