Anuncios
ÚLTIMA HORA:

Trabalhadores da Lousas de Valongo pararam uma hora

Exigem aumentos salariais de 50 euros e a uniformização do subsídio de refeição.

Com a greve de ontem, que ocorreu entre as 14h e as 15h, os trabalhadores exigiram aumentos salariais. Face à recusa da empresa a encetar diálogo, protesto repete-se a 23 e 30 de Junho.

Para além de um aumento salarial de 50 euros, os trabalhadores da empresa do sector da construção exigem a reclassificação das categorias profissionais e a uniformização do subsídio de alimentação, em 6 euros para todos. Em nota do Sindicato dos Trabalhadores da Construção de Viana do Castelo e Norte (SCMPVCN/CGTP-IN), informa-se que a acção de luta foi decidida por unanimidade pelos trabalhadores, em plenário, onde exigiram «mais respeito por quem trabalha».

O sindicato lembra ainda que se tratam de «homens e mulheres com profissões de risco e de desgaste rápido, como mineiros, ladrilhadores, guincheiros» que continuam a ganhar o salário mínimo nacional.

Durante a hora em que pararam, os trabalhadores da Lousas de Valongo estiveram concentrados em frente às instalações da empresa.

abrilabril

Anuncios

Categorías

Acerca de el comunista (65810 Artículos)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: