Anuncios
ÚLTIMA HORA:

Cantinas dos Centros de Formação com trabalhadores parados

Os trabalhadores das cantinas dos Centros de Formação Profissional do IEFP estão sem trabalho, devido a problemas com a empresa vencedora do concurso para fornecimento do serviço de refeições. Sindicatos temem pelo futuro dos trabalhadores.

O Sindicato de Hotelaria do Centro (CGTP-IN) afirma numa nota enviada à imprensa temer pelo futuro de 200 trabalhadores de cantinas dos Centros de Formação Profissional do IEFP da região, denunciando que estes se apresentaram ao serviço este mês «mas ficaram sem actividade», não havendo alimentos para fazer as refeições.

Segundo a nota, em causa está um concurso público feito pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) para o fornecimento do serviço de refeições nas cantinas dos Centros de Formação Profissional, que foi ganho pela Euroessen, Ld.ª, empresa que o sindicato denuncia ter sido criada pela Solnave, que requereu um Processo Especial de Revitalização (PER) e «ficou a dever aos trabalhadores, Estado e fornecedores».

António Baião, do Sindicato da Hotelaria do Centro, informa o AbrilAbrilque a Euroessen tem o mesmo administrador da Solnave, a mesma sede e o mesmo número de telefone». O dirigente sindical acrescenta que os trabalhadores, que estão a dirigir-se todos os dias ao local de trabalho, «neste momento não têm entidade patronal», indicando que o sindicato está a acompanhar a situação, tendo obtido a resposta de que o IEFP «está em negociações» para resolver o problema.

«O IEFP deveria entregar o serviço de refeições à empresa que ficou em segundo lugar mas não entregou. Há centros de formação que deviam estar a servir refeições a formandos, mas por este motivo as cantinas estão encerradas», afirma a nota do sindicato, acrescentando que os trabalhadores «não sabem o que os espera no final de Agosto, se vão receber o salário e se vão ter emprego, pois a anterior empresa abandonou as cantinas no final de Julho e a nova empresa não assinou contrato».

A estrutura sindical considera que o Estado «não devia aceitar no concurso empresas que têm dívidas aos trabalhadores e ao Estado» e António Baião lembrou que o representante da CGTP-IN no Conselho Consultivo do IEFP já demonstrou essa preocupação neste organismo.

Mesma situação denunciada no Algarve

Também o Sindicato da Hotelaria do Algarve (CGTP-IN) denunciou esta semana que o refeitório do Centro de Formação Profissional de Faro do IEFP está encerrado desde o dia 1 de Agosto, sem que «as trabalhadoras tivessem recebido qualquer comunicação formal por parte do Instituto Técnico de Alimentação Humana, S.A. (ITAU), empresa que detinha a concessão do refeitório, nem por parte da IEFP», denuncia numa nota enviada à imprensa.

O sindicato informa ainda que as trabalhadoras, acompanhadas por um dirigente do sindicato, dirigiram-se esta quarta-feira à delegação regional de Faro do IEFP «para tentar obter esclarecimentos sobre a situação», onde foram informados de que houve um problema com a nova empresa que ganhou o concurso público relativo ao serviço de alimentação dos Centros de Formação do IEFP, afirmando que a situação está a ser resolvida».

abrilabril

Anuncios

Categorías

Acerca de el comunista (66023 Artículos)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: