Anuncios
ÚLTIMA HORA:

Frente Comum marca greve para 27 de Outubro

Ana Avoila diz que «esta greve só não será feita se o Governo quiser».

Cumpre-se o anúncio realizado pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP-IN) na última quarta-feira. O aumento dos salários e as 35 horas para todos os trabalhadores são alguns dos motivos que explicam o protesto marcado para o dia 27.

O anúncio foi feito ontem aos jornalistas pela coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, à saída de uma reunião no Ministério das Finanças, sobre as matérias para a Administração Pública, que irão constar na Lei do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018).

Em causa está a falta de respostas às reivindicações da Frente Comum, como o aumento dos salários, o descongelamento «imediato» das progressões na carreira, a reposição do pagamento das horas extraordinárias e as 35 horas para todos os trabalhadores, explicou Ana Avoila.

Em matéria de progressões, antes da discussão da proposta com o Executivo, e em declarações à Agência Lusa, a coordenadora da Frente Comum admitiu que não aceitavam que o Governo pagasse as progressões faseadamente.

Tal como o AbrilAbril noticiou, a proposta define menos cortes para o valor das horas extraordinárias, que passam a corresponder a 17,5% na primeira hora (contra 12,5% actuais) e a 25% nas horas ou fracções subsequentes (contra os actuais 18,75%).

Já o trabalho extraordinário ou suplementar prestado em dia normal de trabalho, em dia de descanso semanal, obrigatório ou complementar, e em dia feriado, «confere o direito a um acréscimo de 35% da remuneração por cada hora de trabalho efectuado».

A proposta foi caracterizada por Ana Avoila como «um balde de água fria». «Não podemos aceitar que o pagamento do trabalho suplementar, seja ao fim de semana ou dia feriado, não seja pago na totalidade», acrescentou a dirigente sindical, admitindo que «as propostas não vão resolver nada».

No fim da reunião com o Governo, apesar de considerar que este fez «um esforço», a dirigente sindical sublinhou que o resultado «defrauda as expectativas dos trabalhadores».

Sobre o protesto agendado para o dia 27 de Outubro, Ana Avoila disse que «só não será feita se o Governo quiser». «Está nas mãos do Governo», frisou.

abrilabril

Anuncios

Categorías

Acerca de el comunista (68267 Artículos)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: