Delphi pretende avançar com 12 horas de trabalho

O Sindicato das Indústrias Eléctricas do Sul e Ilhas (SIESI/CGTP-IN) denunciou que a Delphi, no Seixal, pretente alterar os horários dos trabalhadores para as 12 horas – horários concentrados – a partir de 2 de Novembro.

O sindicato, que já tinha denunciado em Julho esta pretensão da empresa fabricante de componentes do sector automóvel, chama a atenção para que «os horários só podem ser alterados mediante acordo escrito dos trabalhadores», ou seja, não podem ser alterados unilateralmente.

A estrutura sindical, num comunicado publicado na sua página, afirma que «repudia mais uma tentativa de desregulamentação do horário de trabalho e da exploração sobre os trabalhadores», acrescentando que o horário «é brutal», prejudica a saúde e a «vida familiar e social».

O SIESI acrescenta que «para enfrentar as pressões» da empresa, os trabalhadores «podem contar com o departamento jurídico do sindicato, da federação [Fiequimetal] e da própria CGTP-IN».

Em Julho, a organização tinha denunciado que a administração da Delphi pretendia aplicar as 12 horas de trabalho «por via da ameaça, dizendo que não existe lugar para trabalhadores fazerem oito horas diárias», procurando transmitir que o seu posto de trabalho está em causa se não aceitarem.

abrilabril

Categorías

About el comunista (82442 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Conoce cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: