Anuncios

Forte adesão alerta para riscos nas escolas

PORTUGAL.- O balanço oficial da greve dos trabalhadores não docentes, divulgado pela CGTP-IN, aponta para uma adesão entre os 80 e 85%, com cerca de 500 escolas encerradas nesta sexta-feira.

Em conferência de imprensa, realizada hoje ao meio-dia, junto à Escola Secundária Vergílio Ferreira, em Lisboa, o dirigente Artur Sequeira, da Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS/CGTP-IN), confirmou as expectativas de que esta é, de facto, «uma grande greve».

Segundo o dirigente, os números de adesão estão entre os 80 e os 85%, além de que cerca de 500 escolas estão encerradas devido à greve. As que se mantêm em funcionamento estão a operar em grande défice, com secções das escolas fechadas, acrescentou.

Artur Sequeira relembrou os principais motivos do protesto: os baixos salários, a precariedade e a falta de funcionários nas escolas. O dirigente acusou ainda o Ministério da Educação de fomentar a precariedade, colocando trabalhadores a meio-tempo a desempenhar necessidades permanentes das escolas, como ainda de estar a sobrecarregar o pessoal, pondo «um a desempenhar as funções de dois ou três, algo que tem consequências  directas na saúde dos trabalhadores».

Presente esteve também o secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, que acusou o Governo de estar a olhar para as escolas com falta de funcionários com uma perpectiva economicista, o que está a pôr em causa a segurança dos alunos, assim como a qualidade do ensino.

Uma situação que exige uma resposta urgente para preencher as necessidades das escolas e regularizar os 8000 mil trabalhadores com vínculos precários. «Sem as medidas, corre-se o risco de amanhã termos uma situação, que não dessejamos, com a segurança dos alunos (…), sendo melhor prevenir do que remediar», salientou.

Arménio Carlos frisou que a situação se arrasta há muito tempo, tratando-se de uma «opção do Governo», apesar de haver uma solução – «a contratação imediata de mais trabalhadores». Em vez disso, «opta por fomentar a precariedade e contribuir para a exaustão destes trabalhadores, que dão, diariamente, muito daquilo que podem dar».

abrilabril

Anuncios

Categorías

About el comunista (86672 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: