Anuncios

Manifesto para indicar Lula ao Nobel passa de 256 mil adesões

Petição foi criada pelo Prêmio Nobel Adolfo Perez Esquivel e já foi assinada pelo linguista Noam Chomsky, a ativista Angela Davis e o ator Danny Glover.

A petição que pede que o ex-presidente Lula seja indicado ao Prêmio Nobel da Paz deste ano ultrapassou 256 mil assinaturas nesta sexta-feira (11). Criada pelo ativista dedireitos humanos Adolfo Perez Esquivel, a petição pede que as políticas sociais criadas pelo ex-presidente Lula para combater a fome e a miséria sejam reconhecidas com a premiação.

Esta semana, o ex-secretário Geral da Anistia Internacional, o senegalês Pierre Sané, que foi membro fundador da Pan-African Foundation PANAF, uma ONG internacional que promove a unificação africana, assinou o manifesto.

Já haviam aderido à campanha, Rigoberta Menchú, indígena guatemalteca do grupo Quiché-Maia, agraciada com o Nobel da Paz de 1992, pela sua campanha pelos direitos humanos, especialmente a favor dos povos indígenas; o egípcio Mohamed ElBaradei, que em 2005 recebeu o Prêmio Nobel da Paz em nome da Agência Internacional de Agência Atômica; e personalidades americanas como a ativista Angela Davis e o ator Danny Glover; o filósofo e ativista Noam Chomsky e sua esposa, Valeria Chomsky; além de parlamentares brasileiros e europeus.

A petição foi lançada em abril e angariou mais de 100 mil assinaturas só nas primeiras cinco horas. A meta é de 300 mil adesões. Esquivel pretende entregar o abaixo assinado ao comitê norueguês do Nobel da Paz em setembro deste ano.

Visita proibida

Perez, que também é Prêmio Nobel, é amigo do ex-presidente há mais de 30 anos, teve sua visita a Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba proibida no dia 19 de abril pela juíza Carolina Lebbos. Ela negou, por mais de dez dias, a realização de qualquer tipo de visita e inspeção ao local onde Lula está confinado, causando indignação internacional por sua atitude arbitrária.

Esquivel, que hoje está com 86 anos, justificou a iniciativa dizendo que, por meio do compromisso social, sindical e político de Lula, foi possível desenvolver políticas públicas para superar a fome e a pobreza em seu país, um dos mais desiguais no mundo.

“A paz não é somente a ausência da guerra, nem evitar a morte de uma ou muitas pessoas, a paz também é proporcionar esperança de futuro aos povos, em especial aos setores mais vulneráveis, vítimas da ‘ cultura do descarte’ que nos fala o Papa Francisco”, escreveu o ativista na plataforma change.org, ao explicar os motivos que o levam a mobilizar a comunidade internacional para que Lula receba esse reconhecimento.

Esquivel tem denunciado a prisão política de Lula e as ilegalidades cometidas contra ele em outros países, como no Parlasul, quando parlamentares da bancada progressista realizaram uma manifestação em favor de “ Lula Livre”.

Da Redação da Agência PT de Notícias com Portal CUT

Anuncios

Categorías

About el comunista (86712 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: