Anuncios

Bolsonaro coloca investigado por Caixa 2 no Ministério da Saúde

Deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) também é investigado por fraude em licitação e tráfico de influência em secretaria de Saúde do MS.

O ‘toma lá, da cá’ de Jair Bolsonaro (PSL) está a todo vapor. O presidente eleito tomou gosto por Caixa 2 em matéria de ministério e anunciou, nesta terça-feira (20), o seu segundo ministro que é deputado federal pelo DEM e investigado por ter recebido dinheiro não declarado. Após confirmar Onyx Lorenzoni (DEM-RS) na Casa Civil, Bolsonaro escolheu Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para o Ministério da Saúde.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, Mandetta é investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa 2 na implementação de um sistema de informatização da saúde em Campo Grande (MS), onde foi secretário. O deputado do DEM teria influenciado a contratação de empresas para o serviço, conhecido como Gisa (Gestão de Informação da Saúde), em troca de favores em campanha eleitoral.

Mandetta teve o sigilo bancário quebrado pela Justiça ao longo da investigação. Na ação civil pública, o Judiciáriodo MS mandou bloquear R$ 16 milhões de bens do deputado e dos demais envolvidos. A Folha questionou Mandetta, que disse ter avisado Bolsonaro sobre a investigação.

“Falei: olha, presidente, o senhor queria falar comigo, ótimo, estou orgulhoso, desafio grande, mas está aqui ó: tem isso, tem aquilo, tem inquérito, tem juiz, eu não sou afeito aos termos advocatícios. Ele me disse que eu não era nem réu, eu falei que não, mas eu mandei ele averiguar. Falei pra ele, na hora que o senhor citar eu tenho certeza que vai ser a Folha de S. Paulo que vai vir atrás. Eu sou assinante da Folha. Faz parte do trabalho de vocês. Tem dias que vocês vão ao médico e não gostam das perguntas que eles fazem. Acham o médico chato. Faz parte. Cada profissão tem sua característica”, disse Mandetta à Folha.

Ainda segundo o futuro ministro, Bolsonaro questionou:

“Pô, você ficou seis anos numa secretaria de saúde e tem só um processo?”.
O sistema de informatização de saúde não foi implementado em Campo Grande e o deputado atribuiu o fato à questões políticas. Mandetta também revelou à Folha que ainda não foi ouvido na investigação.

Luiz Henrique Mandetta é médico ortopedista, com foco em pediatria, e já atuou no Hospital Militar e no Hospital Geral do Exército, no Rio de Janeiro. Ele foi diretor da Santa Casa de Campo Grande e da Unimed.  O futuro ministro terá que lidar com a falta de médicos em milhares de municípios brasileiros após a saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos.

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações da Folha de S.Paulo

Anuncios
About el comunista (59896 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: