Anuncios

Gleisi: o grande interesse dos EUA na Venezuela é o petróleo

Presidenta do PT, a deputada Gleisi Hoffmann afirmou que falta de informações da situação do país leva a um alinhamento automático à posição estadunidense.

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, criticou a agressividade dos governos de direita, especialmente o de Jair Bolsonaro (PSL), com aVenezuela, nesta sexta-feira (11). A parlamentar, que participou da posse do presidente Nicolás Maduro em Caracas, aponta que o grande interesse dos Estados Unidos em desestabilizar o governo venezuelano está no petróleo.

“Não podemos nos esquecer que a Venezuela é uma grande produtora de petróleo. Uma das maiores reservas do mundo e o Maduro pode ser o presidente da Opep [Organização dos Países Exportadores de Petróleo]. Não concordamos com a posição intervencionista dos EUA, cooptando governos de direita para se posicionarem contra a Venezuela”, aponta Gleisi.

A presidenta do PT lembrou ainda que os EUA sempre interviram em outros países por interesses econômicos, especialmente na questão do petróleo. Segundo Gleisi, a América Latina está voltando a uma época de alinhamento automático aos interesses estadunidenses e de entrega das riquezas, como ocorre com o governo Bolsonaro.

“A Venezuela está sendo atacada porque ela está resistindo em não entregar seu maior patrimônio, que é o petróleo. Nós no Brasil estamos entregando o Pré-sal. Acabamos com regime de partilha. O que vai sobrar de riqueza para o Brasil? Nós vamos viver na América Latina o que se vive nos países árabes com a intervenção americana em uma guerra por petróleo?”, critica.

Sanções econômicas e o sofrimento do povo

As seguidas sanções econômicas capitaneadas pelos EUA e a possibilidade de uma intervenção militar na Venezuela são responsáveis pelo sofrimento da população venezuelana, segundo Gleisi, e não contribuem para resolver os problemas do país. Para a presidenta, quem defende a democracia deve exercer um papel de mediação nas crises.

“Bloqueios e sanções só servem para prejudicar o povo. Quem sofre primeiro é o povo. A falta de comida no país é decorrente das sanções. Nós somos contrários a isso. Não concordamos com uma intervenção militar. A autodeterminação dos povos é essencial para nós. É um valor da nossa Constituição Federal que sempre nos guiou”, aponta.

Gleisi também rebateu as críticas de sua presença na posse de Maduro. Segundo a presidenta, a falta de informações contribui para críticas precipitadas. “Há muito desconhecimento do que está acontecendo na Venezuela. Se baseiam apenas nas informações da mídia tradicional e não entendem o real significado dessa ação dos EUA contra o país e o que significa a resistência da Venezuela à intervenção americana”.

“Não quer dizer que não há críticas ao governo. Todo governo tem seus problemas, mas isso não quer dizer que tem que ser resolvido de fora, que tem que boicotar a Venezuela. O PT recebeu o convite da posse e nós sempre tivemos um posicionamento de solidariedade com o povo venezuelano. Quando governamos o Brasil, sempre cumprimos um papel importante de mediação”, finaliza.

Da Redação da Agência PT de Notícias

Anuncios
About el comunista (24147 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: