Anuncios

Após criticar ‘indústria da multa’, Bolsonaro agora fala em fiscalização

Em dezembro de 2018, Jair disse que “essa questão de licença ambiental atrapalha” e que iria acabar com os “caprichos” dos fiscais do Ibama.

O presidente Jair Bolsonaro, que em dezembro de 2018, ainda candidato, fez inúmeras críticas ao que chamou de “indústria da multa” ambiental, declarou neste sábado, após visita a Brumadinho, que vai fazer o que estiver ao seu alcance para “cobrarjustiça e prevenir novas tragédias” como o rompimento da barragem.

“Faremos o que estiver ao nosso alcance para atender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias como a de Mariana e Brumadinho, para o bem dos brasileiros e do meio ambiente.”

Em dezembro, Bolsonaro afirmou que as multas são extorsivas, que iria acabar com o “capricho” dos fiscais do Ibama e que a licença ambiental atrapalha a execução de obras de infraestrutura, de acordo com informações da Folha de S.Paulo.

Bolsonaro criticou também na época as licenças ambientais. “E essa questão ambiental, quando se fala em licença ambiental, e é obrigado a derrubar uma árvore que ela está ameaçando cair. É uma dificuldade para conseguir essa licença. E toma multa caso derrube essa árvore sem a devida licença e autorização para tal”.

“Então essa questão de licença ambiental atrapalha quando um prefeito, governador, presidente, quer fazer uma obra de infraestrutura, uma estrada, por exemplo, quer rasgar uma estrada, quer duplicar. São problemas infindáveis. Isso acontece muito na região amazônica”, disse Bolsonaro.

Por Revista Fórum

Anuncios
About el comunista (53734 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: