Anuncios

Em todo o Brasil, mulheres foram às ruas contra os cortes de Bolsonaro

Maioria nas universidades brasileiras, elas se organizaram em manifestações por todos os cantos do país em defesa da educação.

Desde bem cedo, no início deste 15 de maio, aspessoas já estavam nas ruas começando as manifestações do Dia Nacional em Defesa daEducação. Professores, estudantes e trabalhadores de escolas, institutos federais e universidadesmanifestaram sua indignação aos cortes anunciados por Jair Bolsonaro (PSL). E, como sempre, as mulheres mostraram o protagonismo na luta pelos direitos do povo.

Como maioria nas universidades brasileiras, as mulheres são diretamente afetadas pelos cortes orçamentários feitos pelo governo. No Distrito Federal, cerca de 50 mil pessoas se organizaram em defesa da educação e contra a reforma da Previdência de Jair. Com diversos cartazes, e palavras de ordem, as mulheres estiveram à frente dos atos.

No Rio de Janeiro, professoras pediram o fim dos desmandos de Bolsonaro, e a priorização da educação no Brasil.

Na capital paulista, o ato em defesa da educação reuniu 250 mil pessoas fechando a Avenida Paulista e trazendo à tona toda a força das mulheres brasileiras.

Em Vitória, no Espírito Santo, as mulheres também estiveram presentes na luta.

Em Curitiba, o ato pela educação foi em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na praça Santos Andrade.

Em Salvador, na Bahia, as escolas cancelaram suas aulas e estudantes e trabalhadoras foram para as ruas do centro da cidade.

Nas ruas de Fortaleza, uma maré de pessoas se manifestou pela educação no Brasil.

Da Redação da Secretaria Nacional de Mulheres do PT

Anuncios
About el comunista (55440 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: