Mentira: TSE não afirmou que Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp

A volta a circulação dessa notícia falsa demonstra o funcionamento da fábrica de desinformação bolsonarista. Verdade na Rede conta com seu apoio para caçar fake news e desmascará-las. Ajude a restabelecer a verdade dos fatos.

Uma notícia falsa voltou a circular às vésperas da retomada do julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a cassação da chapa Bolsonaro-Mourão, que irá avaliar, entre outras ações, apurações de irregularidades na contratação de disparos em massa pelo WhatsApp.

Recebemos em nosso canal de denúncia a informação da circulação de uma notícia falsa do site Terça Livre, cuja manchete é “TSE conclui que campanha de Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp”. O site Terça Livre é um dos alvos do inquérito das fake news e mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa de seu proprietário, Allan dos Santos. O blogueiro é aliado de Bolsonaro e chegou a ser cotado para a Secretaria de Comunicações da Presidência (Secom).

A manchete é falsa e distorce a decisão do TSE. Além disso, trata-se de uma desinformação de setembro de 2019, que é recolocada em circulação com a intenção de confundir no contexto atual.

O texto baseia-se em um pronunciamento de Bolsonaro nas redes sociais, em que mente que foi absolvido pelo TSE e que o Tribunal afirmou que não houve disparos. O que aconteceu, de fato, como explica matéria da Folha de S.Paulo, foi uma decisão que “negou pedidos de produção de prova feitos pelo advogados de Haddad e abriu prazo para as alegações finais de ambas as partes”.

O site Terça Livre cita ainda como fonte matéria da Gazeta do Povo, que se retratou no mesmo dia, corrigindo a informação, como se vê abaixo:

“Ao contrário do que a Gazeta do Povo informou (…) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não terminou o julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que investiga disparos de mensagens em massa durante a campanha eleitoral de Jair Bolsonaro (PSL) e de Hamilton Mourão (PRTB), em 2018.

A reportagem intitulada ‘Campanha de Bolsonaro não fez disparos em massa no WhatsApp, julga TSE’ divulgou, erroneamente, que a campanha eleitoral do atual presidente da República não cometeu irregularidades na contratação do serviço de envio de mensagens. Contudo, não foi o que o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Jorge Mussi, determinou.”

Portanto, não caia nessa! O TSE ainda não julgou os disparos em massa pelo WhatsApp. A investigação está em curso e não tem data marcada. Atenção também às datas das notícias – essa é uma dica muito importante para combater fake news.

A volta a circulação dessa notícia falsa demonstra o funcionamento da fábrica de desinformação bolsonarista. Já temendo uma possível cassação de Bolsonaro e Mourão por conta dos disparos em massa, boatos inundaram as redes sociais, distorcendo e tirando informações do contexto para confundir e enganar a população.

Agradecemos pela denúncia e seguimos de olho, contando com seu apoio para caçar fake news e desmascará-las!

BAIXE O ÁUDIO E ESPALHE A VERDADE NA REDE

PT

About ELCOMUNISTA.NET (71675 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com
A %d blogueros les gusta esto: