Bancada critica indiferença de Bolsonaro frente a vítimas da covid-19

O silêncio de Jair Bolsonaro e de sua equipe diante do número de mortos pelo coronavírus deixa claro que o combate à pandemia e a solidariedade com os brasileiros não estão no foco deste governo. Este final de semana, o país ultrapassou as 50 mil vítimas e nenhuma palavra ou ação mais efetiva do governo federal foi recebida. Diante da inércia federal, deputados do PCdoB criticaram a postura do governo e lembraram que o Brasil sequer chegou ao pico da pandemia.

“Mais de 50 mil mortos pela Covid-19 no Brasil e a pandemia ainda não chegou ao pico. É chocante a indiferença de Bolsonaro a essa marca trágica e triste que o Brasil alcançou. Um presidente perverso, cruel, sem menor respeito a tantas vidas perdidas”, declarou o vice-líder do PCdoB, deputado Márcio Jerry (MA).

A líder da legenda, deputada Perpétua Almeida (AC), lembrou que há 102 anos, o Brasil parava com a morte de 35 mil brasileiros vítimas da gripe espanhola. “’O maior holocausto médico da história’, classificaram naquela época. Hoje são mais de 50 mil brasileiros mortos e mais de um milhão de brasileiros infectados. Bolsonaro segue insensível com essa dor”, destacou a parlamentar.

Nem o presidente nem o ministro da Saúde interino, general Eduardo Pazuello, manifestaram-se sobre o recorde de casos.

Para a deputada Professora Marcivânia (AP), a pandeia de coronavírus já causou um estrago maior que muitas guerras e acentuou que a crise é agravada pelo desrespeito do governo federal. “São 50 mil histórias. Pais e mães de família, filhos e filhas, netos e netas. Pessoas com relações, amizades e muitos sonhos pela frente. É mais que a quantidade de mortos em muitas guerras. Como dizíamos, não é apenas uma “gripezinha”. Essa pandemia já causou um enorme estrago em nosso país. Contudo, esse desastre humanitário é profundamente agravado pelo desrespeito, pelo descaso e até pelo cinismo com que as famílias são tratadas pelo governo. Nossa inteira solidariedade”, afirmou a parlamentar.

O deputado Renildo Calheiros (PE) usou sua conta no Twitter para afirmar que o Brasil está “à deriva”. “Bolsonaro continua sem nomear um ministro da Saúde. Temos mais de um milhão de infectados, mesmo com baixo índice de testagem”, afirmou.

“O número de 50 mil vítimas por Covid-19 é desesperador, mas no mundo de Bolsonaro nenhuma palavra de solidariedade. É o governo que bate palma pra morte”, afirmou a deputada Jandira Feghali (RJ).

Já o deputado Orlando Silva (SP) afirmou que esta “marca trágica entrará para a história, será lembrada como o tempo em que nosso povo teve de lutar contra a pandemia e contra o governo infame de Bolsonaro”.

Do Portal PCdoB

About ELCOMUNISTA.NET (71509 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com
A %d blogueros les gusta esto: