Flávio Dino investe na educação do Maranhão em tempos de pandemia

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou mais duas grandes vitórias do estado na área da educação. Na última quinta-feira (31), ele comunicou, em suas redes sociais, que a Secretaria Estadual da Educação já estava recebendo os 90 mil chips adquiridos pelo governo para viabilizar o acesso gratuito à internet para estudantes do 3º ano do ensino médio da rede estadual do Maranhão. “Estamos fortalecendo ao máximo o ensino não presencial, com aulas via internet e rádios”, destacou o governador em suas redes.

Além disso, o Maranhão obteve importante vitória no campo jurídico que vai impactar sobremaneira os investimentos em educação nos próximos anos. Há poucos dias, o Supremo Tribunal Federal reconheceu que o Governo Federal deve ao Maranhão R$ 4 bilhões de reais que serão pagos, por ordem judicial, nos próximos anos.

“Isso me enche de alegria, porque os temores de que esse processo será interrompido estão afastados. A garantia com a ampliação do Fundeb, o horizonte de ampliação dos recursos até 2026 e o pagamento dessa ação judicial asseguram que o Governo do Maranhão possa continuar nos próximos anos dando prosseguimento ao cumprimento das metas do plano educacional”, disse o governador em suas redes (foto).

A área da educação é uma das que mais têm avançado no governo Flávio Dino. Desde que assumiu, o governo tem investido na ampliação e melhoria das escolas, na valorização dos professores — o que inclui o pagamento dos melhores salários do país — e em programas educacionais voltados para os estudantes.

Por Priscila Lobregatte,
Com informações da página do governo do Maranhão e redes sociais do governador

About el comunista (68243 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: