No 7 de Setembro, comunistas criticam situação do país sob Bolsonaro

Diante de um governo de destruição nacional e sob os efeitos da pandemia — que já matou mais de 126 mil brasileiros e que tem sido minimizada por Bolsonaro —, o Sete de Setembro deste ano teve um gosto bastante amargo. Nas redes sociais, os comunistas demonstraram indignação com os rumos do país.

“Neste 7 setembro, data magna da nossa Pátria, o meu desejo é de que tenhamos uma Nação verdadeiramente independente e justa, que assegure pão e dignidade para todos os filhos e filhas desta terra”, disse o governador Flávio Dino, do Maranhão.

Sobre o discurso feito pelo presidente no feriado da Independência, Flávio destacou: “não sei o que foi pior: o conteúdo ou a forma. Ajuntamento tosco de frases proferidas sem vibração e sem brilho. Bolsonaro demonstra mais emoção quando olha Trump ou quando bate continência à bandeira dos Estados Unidos”.

A líder do PCdoB na Câmara, Perpétua Almeida (AC) recorreu a Chico Buarque: “‘apesar de você, amanhã há de ser outro dia…’.  Apesar de você, os trabalhadores vão sobreviver ao desemprego, aos cortes nos direitos trabalhistas…Apesar de você, sobreviveremos a essa doença traiçoeira, a Covid-19, que já matou 126.230 irmãos brasileiros… apesar de você, vamos defender a manutenção dos R$ 600,00 até dezembro e lutar contra o corte pela metade que você pretende fazer…”.

Perpétua concluiu dizendo: “Apesar de você, não deixarei de amar o meu Brasil! Por causa de você, presidente Bolsonaro, que não tem um projeto de desenvolvimento pra o Brasil, o arroz e o combustível, nunca estiveram tão caro. Lutaremos! Resistiremos!”.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), declarou: “Com Bolsonaro no poder, o Brasil se apequenou, voltou a ser humilhado e subalterno aos EUA. O falso patriotismo dos entreguistas deve ser denunciado e combativo. 7 de Setembro é dia de lutar por uma nova #IndependenciadoBrasil dizendo #ForaBolsonaro“.

Orlando também denunciou a irresponsabilidade do presidente: “Bolsonaro passeando em carro aberto sem máscara, utilizando crianças para amenizar sua imagem de genocida e expondo-as a risco de contaminação. Que ser desprezível”.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) questionou: “Independência? Mais um 7 de setembro com um presidente lambe-botas do EUA, acocorando o Brasil aos interesses de outras nações. Vendendo o país, entregando a Amazônia, dando as estatais, fatiando a Petrobras a preço de banana. Não temos um Governo altivo, mas sim um tosco subalterno que ergue a bandeira do EUA por onde anda. Não há Independência com Bolsonaro. Não há saída com Bolsonaro. FORA, BOLSONARO!!!!”.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA), apontou: “Um 7 de setembro com a Pátria ultrajada pelo presidente da República. O Brasil não merece isso! Quem respeita e ama a Pátria combate contra os que a maltratam e humilham. #ForaBolsonaro“.

O parlamentar também enfatizou que se o presidente Bolsonaro pudesse “anexava o Brasil aos EUA. No dia da nossa Independência vamos todos defender a soberania de nossa Pátria tão humilhada por esse presidente que se bate continência para ‘interésses’ estrangeiros, sobretudo dos EUA”.

PCdoB

About el comunista (68333 Articles)
Síguenos en Twitter @elcomunistanet Síguenos en Facebook grupo: el comunista prensa roja mundo hispano Nuestro e mail: elcomunistaprensa@yahoo.com

Deja un comentario

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.

A %d blogueros les gusta esto: